Cupping

Baseado no princípio oriental 'água parada apodrece’ foi criada a ventosaterapia. Ela parte do fundamento de que a resistência contra a doença pode ser alcançada, induzindo o corpo a se curar pela aplicação de ventosas em pontos dos 14 meridianos ou em nódulos de reacção positiva.

É uma terapia que conta com o uso de ventosas no tratamento de diversos males. São colocadas sobre a pele, produzindo uma pressão para drenar as impurezas do sangue que esta oxidado e intoxicado, através de uma ventosa de vidro que produz um vácuo pela eliminação do ar no seu interior.

O uso de sucção no tratamento da doença não é exclusiva da medicina chinesa, há informações de seu uso desde o Egito antigo, ele também é mencionado na escrita de Hipócrates praticada pelo povo e grego no século IV aC, possivelmente conhecido e usado por outras nações antigas.

Dessa forma, ela apresenta óptimos resultados em tratamentos para dores musculares, lombalgias, dor abdominal, hipertensão arterial, cefaleia, problemas digestivos, ou mesmo para desintoxicar o organismo. A pressão feita pelo terapeuta, em movimentos verticais e circulares, activa a circulação, diminuindo as dores do corpo.

A ventosaterapia pode ser utilizada como um auxílio para tratamentos com fins terapêuticos e é um grande aliado a outras técnicas de massagem. Quando a circulação é ativada através da ventosa, o aumento de sangue favorece a nutrição de músculos, alivia as tensões, dores musculares e articulares. Em alguns casos, o uso da técnica também é realizada com objetivos estéticos, como por exemplo o tratamento da ventosaterapia para redução de medidas, para celulites e para estrias. Como o foco terapêutico da ventosa é controlar a corrente sanguínea, podemos destacar o uso para:

  •          Desintoxicar o Organismo
  •          Lombalgias
  •          Tratamento para dores musculares
  •          Dores abdominais
  •          Cefaleia
  •          Problemas Digestivos
  •          Hipertensão Arterial